'Sou animal de combate, mas em economia', diz Guedes ao rejeitar tarefa de articulador político
Eliminação no Paulista terá impacto de mais de R$ 10 milhões para o Palmeiras ‘Não vou ser mulher de malandro, ficar apanhando e achar bom’, afirma Maia Assu vence, escapa da queda e América-RN perde vantagem para final do 2º turno Bola do Campeonato Holandês terá pinturas de Rembrandt como homenagem

Eliminação no Paulista terá impacto de mais de R$ 10 milhões para o Palmeiras

A eliminação na semifinal do Campeonato Paulista vai fazer o Palmeiras deixar de receber pelo menos R$ 10 milhões. A queda no último domingo nos pênaltis, diante do São Paulo,…

‘Não vou ser mulher de malandro, ficar apanhando e achar bom’, afirma Maia

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), negou estar chateado com o presidente Jair Bolsonaro devido às farpas públicas que trocaram em março. “De jeito nenhum, facilita minha…

Assu vence, escapa da queda e América-RN perde vantagem para final do 2º turno

Alívio pra um, preocupação pro outroNum jogo que valia muito para as duas equipes, o Assu venceu o América-RN por 1 a 0 no estádio Edgarzão na tarde deste domingo.…

Bola do Campeonato Holandês terá pinturas de Rembrandt como homenagem

Em 2019, completam-se 350 anos da morte de Rembrandt Harmenszoon van Rijn, pintor holandês que é um dos grandes nomes da arte europeia de todos os tempos. Em seu país…

O ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou nesta segunda-feira (8), durante seminário promovido pelos jornais "O Globo" e "Valor Econômico", que não tem pretensão de ser articulador político do governo.

Na semana passada, ele participou de uma audiência pública na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) sobre a reforma da Previdência Social na qual discutiu asperamente com deputados de oposição e também recebeu grupos de deputados de vários partidos para explicar a proposta.

"Eu não tenho pretensão de ser articulador político. Vocês viram meu desempenho lá [na CCJ]. Não sou animal para fazer essa coordenação. Sou animal de combate, mas em economia", afirmou ele.

Paulo Guedes afirmou que é "defensor honesto de algumas propostas, já há muitos anos".

"Não acredito que eu vá ser o interlocutor. Acredito que, na pauta econômica, posso ser alguém que vai ajudar o presidente da Câmara, do Senado, governadores e prefeitos também", declarou.

Guedes disse acreditar na aprovação da reforma da Previdência, mas ressalvou que o texto pode não ser exatamente aquele encaminhado pelo Executivo. “Pode não ser muito, pode ser menos [com a retirada de alguns pontos]”, declarou.

Para ele, a reforma será aprovada “tirando uma coisa ou outra”. “Mas permitirão o programa seguir com a potência desejada [de R$ 1 trilhão de economia]. Não vou dizer onde está ou onde não está a potência desejada, pois enfraqueço o próprio negociador”, declarou.

Segundo Guedes, haverá uma "mobilização" dos parlamentares pelos estados e municípios, que enfrentam dificuldades em relação à situação fiscal.

“Eu não tenho dúvidas. Os governadores estão quebrados, os prefeitos estão quebrados. A União tem fôlego, a União pode esperar. Acho que vai haver uma mobilização do Congresso pelos estados, pelos municípios”, afirmou.

Sobre o relacionamento de Jair Bolsonaro com o Congresso Nacional, Guedes afirmou que o desafio é de todos no governo, e não somente do presidente da República.

“A lei básica é respeitar para ser respeitado. E vale para os dois lados. Se não respeitar o Congresso, o Congresso não vai respeitar. Se o presidente não respeitar a política, a política não vai respeitá-lo. Temos de saber que somos uma coordenação, uma inteligência descentralizada e temos de ter cooperação”, declarou.

O ministro classificou os últimos conflitos entre os dois poderes como “choques de acomodação”. Segundo ele, “depois da crise de acomodação”, Bolsonaro entende que tem de governar para todos os brasileiros.

“Só não quer governar do jeito que ele prometeu que não seria. Mas os novos interlocutores vão fazer a nova politica. Tem um monte de gente nova que vai trilhar esse caminho”, acrescentou.

Fonte: g1.globo.com

  Siga-nos no Twitter

  Pesquisar

Telefones Úteis

– Policia Militar 24 Hs
190
– SAMU 24 Hs
192
– Corpo de Bombeiros
193
– Polícia Federal
194
– Polícia Civil
197
– Defesa Civil
199
– Delegacia do Meio Ambiente
3232-7402
– Cosern (Luz)
0800 701 0800
– Caern (Água e Esgotos)
0800 84 0195
– Detran – RN
0800 84 1514
– STTU (Trânsito Local)
3232-9144
– Procon
3232-9050
– INSS
0800 78 0191